Review - Kaiketsu Yanchamaru 3: Taiketsu! Zouringen - Nintendo



Kaiketsu Yanchamaru 3: Taiketsu! Zouringen - Nintendo

Uma das poucas franquias que conseguiu alcançar o seu auge em sua última aparição. A série Yanchamaru, começou sua trajetória nos Arcades do japão, através da desenvolvedora e publisher Irem, responsável pelo jogo, anos mais tarde a franquia alcançaria o mundo através de ports publicados pela Data East.


Uma grande ironia do destino, os ports lançados pela Data East para o Nintendo e também para alguns PCs da época, se saíram melhores do que o próprio original da Irem, isso comparando com um Arcade, sim, a Data East caprichou e até hoje Kid Nik Radical Ninja é conhecido como um dos melhores ports já lançados.


Ironias a parte, vamos ao que realmente importa aqui, as sequências, sim, o game ganharia somente no japão duas sequências quase que como uma resposta aos ports da Data East, cada qual com drásticas mudanças no visual do game num todo, se essas alterações fizeram bem ao game? Sim, claro, com toda certeza fizeram, tanto que Kaiketsu Yanchamaru 3 é disparado o melhor game da franquia em todos os sentidos.


Graficamente falando, Kaiketsu Yanchamaru 3 é muito bonito, mas isso é como que uma obrigação do jogo o ser, afinal com o passar dos anos, se aprimorariam técnicas e é meio que óbvio que uma franquia evolua, mas além dos belos traços do jogo, notamos algo a mais, algo como um apelo, um estilo que já se tornaria conhecido por muitos jogadores daquela época, quem o jogou sabe do que falo, sim, Kaiketsu Yanchamaru 3 tem a essência do Mario Bros nele, tudo nos remete a ele, graficamente e sonoramente falando, pois a jogabilidade, não, essa é um dos outros pontos positivos que o jogo possui.


O enredo do jogo é algo como raptar princesas e coisas assim, não importa muito, afinal o jogo está todo em japonês, felizmente hoje em dia encontramos a rom traduzida, não que valha a pena, o jogo tem um traçado bonito, uma boa jogabilidade, efeitos sonoros e músicas agradáveis, como esse jogo poderia dar errado? Pois é, ele não deu, tanto que é o game mais lembrado da franquia, seja pelos seus hacks ou pela sua acertada fórmula de jogo.


Gostaria de ressaltar também um spin off lançado para o Game Boy para quem se interessar mais pela franquia, um belo game que assim como esse, está esquecido nessa pilha de jogos amontoados nesse emaranhado labirinto que chamamos de cérebro.




|__CisNegro__|








Posts Relacionados